6 meses ago

7 Tipos de Inteligência e o Estado actual da Educação

O Objectivo deste artigo é mostrar os tipos de inteligência que a maioria de nós deixa de reconhecer porque poucos de nós fomos ensinados da sua existência científica.

Iremos discutir sobre a história da educação, como a mesma falha em guiar os indivíduos com diferentes capacidades intelectuais, e como essa mesma educação não pode ser replicada em países do terceiro mundo.

Por fim, de um vista panorâmica iremos abordar acerca do que se refere à encruzilhada entre desenvolvimento humano e económico sob a égide da educação em países do terceiro mundo e em geral.

Em 1983, Howard Gardner, professor da Harvard Graduate School of Education, publicou seu livro Frames of Mind: The Theory of Multiple Intelligences.

1.Linguística Verbal

Pessoas dotadas de inteligência Linguística-Verbal tendem a ser boas em leitura, escrita e memorizar palavras e datas. Eles aprendem melhor lendo, tomando notas e ouvindo palestras.

Essas pessoas são dominantes no cérebro esquerdo.A escola é relativamente fácil se você é forte nessa inteligência.

Maioria dos bons alunos é forte em inteligência linguística verbal.

Muitos se tornam jornalistas, advogados, autores e médicos.

2. Lógico-matemático

Aqueles dotados dessa inteligência dão se bem em matemática. Eles têm maior facilidade em lidar ​​com números, problemas numéricos, lógica e abstracções. Essas pessoas geralmente são dominantes no cérebro esquerdo.

Alunos com essa inteligência também se saem muito bem em ambientes de educação tradicionais e muitas vezes se tornam bons estudantes. Muitos tornam se em engenheiros, cientistas, médicos, contabilistas e analistas financeiros.

3.Corporal cinestésica 

Esses alunos geralmente são dotados fisicamente. Eles tendem a aprender melhor se movimentarem e fizerem.

Essa inteligência é transmitida por meio de academia, campo de futebol, estúdio de dança, estúdio de actuação, oficina de automóveis.

Atletas profissionais, dançarinos, actores, cirurgiões, bombeiros, soldados, policias, pilotos, pilotos de carros de corrida e mecânicos são frequentemente dotados dessa inteligência.

4. Espacial

Essa inteligência é forte em arte, visualização, design e resolução de quebra-cabeças. Essas pessoas geralmente são consideradas dominantes no cérebro direito.

Alunos dotados dessa inteligência tendem a não se dar bem em ambientes educacionais tradicionais. Eles se saem melhor em escolas que se concentram em arte, design, cor e arquitectura.

Esses estudantes se tornam artistas, designers de interiores, designers de moda e arquitectos.

  1. Musical

Essa inteligência é sensível a música, ritmo, tom, melodia e timbre. Essa pessoa geralmente canta e toca bem instrumentos musicais.

Essa inteligência geralmente não funciona bem em um ambiente educacional tradicional. Uma pessoa com este dom é melhor em ambientes musicais de aprendizagem, como escolas para artes cénicas.

  1. Interpessoal

Essas pessoas são comunicadoras. Eles são geralmente populares e extrovertidos, exibindo sensibilidade para o humor, sentimentos, temperamentos e motivações dos outros. Uma pessoa dotada dessa inteligência geralmente se dá bem na escola, especialmente em concursos de popularidade. Essas pessoas tendem a entrar em vendas, política, ensino e trabalho social.

  1. Intrapessoal

Essa inteligência é freqüentemente chamada de inteligência emocional.

Essa inteligência lida com a auto-reflexão e introspectividade. Inteligência emocional refere-se a ter uma compreensão profunda de si mesmo, conhecendo suas próprias forças e fraquezas, e o que o torna único, com a capacidade de lidar com reacções e emoções.

A inteligência intrapessoal é crucial para ambientes de alto estresse. De facto, a inteligência intrapessoal é fundamental para o sucesso em quase qualquer campo ou profissão.

Inteligência intrapessoal significa comunicação dentro de si. Isso significa ser capaz de falar consigo mesmo e controlar suas emoções.

 

De acordo com a teoria de dominância cerebral cada lado do cérebro controla diferentes tipos de pensamento

Por exemplo, uma pessoa que é “de cérebro esquerdo” é geralmente considerada mais lógica, analítica e objectiva. Diz-se que pessoas dominantes no “cérebro direito” são mais intuitivas e pensativas.

Notas do editor:

Se você é como eu, você deve estar surpreso neste momento, e deixe-me dizer por que me sinto assim. Eu particularmentevivi certos momentos no ensino  secundário  e  universidade, pensando que eu era de intelecto inferior em relação aos outros. Vi colegas graduarem, pais orgulhosos. Aqui na África  atribuímos nosso valor próprio à pontuação acadêmica, se você não é bom aluno, dificilmente é considerado um filho.

Por favor, não leve esta última afirmação  no sentido literal.

Foi só após um  longo e difícil período, através da auto-descoberta que percebi que o mundo não é tão preto e branco quanto a sociedade gosta de transmitir.

Este artigo é para todos aqueles que se sentem inseguros, fora de lugar na sala de aula e sabem que não deveriam estar lá, ou se sentem mal por não agradar seus entes queridos academicamente ou ainda mais importante, ainda não conseguem encontrar o mundo acadêmico e se tornar bem sucedido de uma forma mais criativa.

O conhecimento pode ser transmitido de inúmeras maneiras; evidentemente, o sistema educacional não é modelado naturalmente para satisfazer as várias inteligências do ser humano.

Se você não consegue memorizar palavras, datas, fórmulas, expressões, números,  odeia ler, ou  sofre de défice de atenção ; Você  praticamente deve  se considerar fora da equação. Você provavelmente enfrentará a falta de estima social de pessoas ignorantes, simplesmente porque poucas pessoas sabem dessas formas de inteligência. Embora eu acredite que alguns  academicos , intelectuais e pessoas comuns como eu, também o conheçam.

Abaixo, mencionarei mais algumas razões pelas quais voluntáriamente ou involuntariamente, permaneceremos ignorantes

#facto – Você sabia que só nos Estados Unidos a indústria da educação gasta 500 bilhões de dólares anualmente? Sim bilhões com um b.
Globalmente, a indústria é de 3,8 trilhões de dólares

 

 

BREVE HISTÓRICO NO SISTEMA DE EDUCAÇÃO

Apenas por uma questão de compreensão, é meu dever recitar a opinião de Howard Gardner quando ele aponta que a ascensão da escola secular moderna ocorreu primeiro no Ocidente, particularmente na Inglaterra e na Alemanha. De importância crucial foi o desenvolvimento da ciência moderna e sua aceitação gradual através da Europa e da América do Norte. As muitas outras mudanças de época: religiosas, políticas, econômicas e sociais que ocorreram no período de 1400 a 1800 também são bem conhecidas que não há necessidade de  reensaiar.

Mas no seu despertar surgiu uma cidadania muito mais necessitada de educação formal, muito mais disposta a se sacrificar para que seus filhos pudessem obter essa educação, muito mais orientada para as ciências e para a tecnologia. Como cada uma das grandes revoluções industriais ocorreu – a revolução de têxteis e maquinaria pesada no século XVIII, a revolução química, engenharia elétrica e metal no século XIX, a revolução dos computadores e da tecnologia da informação no século XX – novas mudanças foram ocorrendo no sistema educacional.

A educação na maioria dos países é obviamente inclinada para o tipo de inteligência verbal linguística e lógica verbal, nao precisa  dizer porque  poucos terão sucesso, daí a situação de desemprego e profissões subvalorizadas não tem  como não crescer. 

O objetivo não é categorizar os alunos / pessoas que não têm o tipo de inteligência mais adequado para o sistema. é trazer conscientização e compreensão para nossos mentores, responsáveis, pais quando se trata de sucesso acadêmico.

Eu seria um tolo em colocar meu interesse pessoal em um pedestal e não reconhecer as vantagens que o sistema educacional oferece.

O sistema de educação tem raízes fortes. Por isso, não confie apenas no que estou compartilhando. Se esse tópico interessar a você, faça uma investigação mais detalhada para desvendar as complexidades da educação como um todo.

Em um contexto diferente

Países do terceiro mundo como Moçambique (de onde eu sou) você não tem muita chance de sucesso se não for para a faculdade, embora as coisas estejam mudando lentamente, para a maioria das pessoas se suas habilidades forem mais criativas do que qualquer outra coisa. Nós não temos mercado para isso. Pelo menos não lucrativo.

Do ponto de vista econômico 1, 2 e, e 6 são os tipos de inteligência que a sociedade valoriza e mais necessita.

Tente ir à maioria das universidades e veja a lista de cursos que eles oferecem, você provavelmente verá contabilidade, ciência da computação, engenharia mecânica, ciências biológicas, medicina, veterinária, jornalismo, direito, para os quais todos são essenciais para a vida social moderna. Estes cursos irão atender as pessoas que estão dispostas a aprender lendo ou ouvindo palestras.

#facto– O sistema não está treinando pessoas para descobrir seu potencial, está nos treinando para preencher  certas posições de trabalho e sobreviver.

Os cursos oferecidos por universidades e faculdades são importantes para a funcionalidade da sociedade, mas tem que haver maneiras mais criativas de transmitir o mesmo tipo de conhecimento para os indivíduos.

#facto – O nível de educação nos países mais pobres é igual ao que foi atingido em muitos países desenvolvidos no início dos anos 1900.

Da educação ao emprego nos países do terceiro mundo

A maioria dos países do Terceiro Mundo herdou a educação colonial e não fez muito em termos de transformar os sistemas educacionais para que fossem relevantes para as necessidades de suas respectivas comunidades.

Colclough (1980) argumenta que a educação está sendo usada como dispositivo de triagem por alguns empregadores porque eles obtêm muitos candidatos que procuram emprego depois de concluírem suas qualificações acadêmicas. No Zimbábue, devido à recessão mundial e à escassez de empregos, os empregadores não olham para as qualificações educacionais, mas empregam candidatos por causa de suas recomendações pessoais ou patrocínio político.

Isso mostra que as qualificações educacionais não têm relevância para o mercado de trabalho. Ele conclui sugerindo que a ligação entre educação e trabalho é muito solta, especialmente em um mundo onde a tecnologia muda a cada momento. A negociabilidade de graduados vocacionalmente orientados é vulnerável, pois está à mercê da demanda dos empregadores.

 

Simmons (1974) destacou os pontos de vista dos pobres na comunidade e os desafios que continuam a enfrentar. Educacao formal sendo usado  como um meio para escapar da pobreza é uma tarefa difícil, visto que são poucos os benefícios.

Simmons (1974) argumenta que a pesquisa mostrou que os pobres são os primeiros a abandonar a escola, já que precisam sair da escola e encontrar um emprego para aumentar a sua renda , a fim de atender às necessidades básicas. Os pobres são os primeiros a serem expulsos da escola porque adormecem em sala de aula como resultado da desnutrição.

Eles são os primeiros a reprovar  em  testes de lingua nacional e estrangeira  porque as crianças de renda mais alta têm melhores oportunidades em casa para falar o idioma e assistir a programas que melhoram sua proficiência no idioma. Assim, enquanto a educação beneficiará poucas pessoas pobres a abandonar a pobreza, a maioria dos pobres continua pobre.

Mas, como diz o ditado: “Se o sistema funciona porque mudar “?

Se o objetivo é criar um funil de oferta ilimitada de dinheiro, que continuemos assim!

Mas se decidirmos superar intencionalmente essa vantagem injusta, especialmente em uma sociedade capitalista, precisamos trabalhar de maneiras inteligentes.

O mundo não será salvo da noite para o dia, e  odeio  pensar que tem de mudar. Devemos nos esforçar para melhorar, trabalhar mais para o desenvolvimento humano.

Implicações e Aplicações da Inteligência

Robert S Mancnamara, antigo presidente do Banco Mundial, declarou no discurso dos anos 1980: O desenvolvimento não é claramente um progresso econômico medido em termos de produto nacional bruto. É algo muito mais básico: é essencialmente o desenvolvimento humano, ou seja, a realização do potencial  individual l. Desenvolvimento humano é definido como melhor educação, nutrição em saúde e planejamento familiar em nível local.

O cérebro humano tem um grande potencial não utilizado que algumas autoridades acessaram em 90%. O trabalho da educação é perceber esse potencial não utilizado.

ABORDAGEM VENEZUELANA

Luis Alberto Machado, primeiro-ministro venezuelano, o primeiro e (até agora, pode ser apurado) o único ministro do mundo para o desenvolvimento da inteligência humana

Examinando os pensadores filosóficos do mundo e o alcance das ciências humanas, o Ministro Machado chegou à conclusão de que todo ser humano tem o potencial de se tornar inteligente. Considere algumas de suas declarações

-“Todos nós temos as mesmas potencialidades que ao longo da vida encarnam de maneiras diferentes de acordo com a existência de cada pessoa. O homem tem possibilidades ilimitadas que são materializadas através da aprendizagem e do ensino”.

“Einstein aprendeu a inteligência da mesma maneira que uma pessoa aprende a tocar piano “de ouvido””.

O desenvolvimento da inteligência do homem permite-lhe orientar racionalmente a evolução biológica de sua própria espécie e erradicar o acaso e a necessidade de todo o processo dessa evolução.

“A inteligência livre de todo homem é também a imagem e semelhança da inteligência de Deus”.

Com base nessa análise otimista da capacidade humana dos seres humanos de se tornarem gênios, ele e seus colegas embarcaram em um programa ambicioso para elevar a inteligência da população venezuelana.

“Nós (venezuelanos) vamos transformar completamente o nosso sistema educacional”.

Vamos ensinar como desenvolver a inteligência todos os dias, desde a creche  até a faculdade, e vamos ensinar pais, especialmente mães, a ensinar seus filhos desde o momento de seu nascimento, e até mesmo antes, como desenvolver todos suas capacidades. Neste assunto estaremos oferecendo ao nosso povo e a todos os povos do mundo um novo futuro real.

 

 

 

 

 

 

 

Ele adicionou

“A educação pode resolver todos os problemas, se não houver educação, o país perecerá. Deve ser o único foco”

Inteligência e educação obviamente andam de mãos dadas, mas nós priorizamos uma sobre a outra. Funcionou por um bom período de tempo, mas é esse mesmo método sustentável?

Educação no século 21

A educação no século XXI não só provou ser irrelevante para o estado actual da sociedade, mas também não pode ser sustentável por um longo tempo.

Contudo, seguir cegamente o mesmo padrão de regras do sistema educacional sem  aspirar por inteligência e inovação é o que tem limitado o crescimento, não apenas como espécie humana , mas também como nações, especialmente as do terceiro mundo.

Este sistema educacional provou ser benéfico para aqueles que podem pagar. Inteligência, todos nós temos, mas a educação é escassa e precisamos de educação para melhor cultivar nossa inteligência, a fim de melhor servir nossas comunidades e gerações futuras.

Ainda podemos ensinar sobre os diferentes disciplina que o sistema escolar secular oferece; podemos fazê-lo enfatizando a inteligência, a qual será usada ainda mais para eliminar a baixa autoestima dos alunos, evitando comparações bobas e fazendo com que todos se encaixem.

 

Para terminar, tenho algumas perguntas para você, fique à vontade para comentar abaixo.

-O que você acha que podemos fazer para nos concentrarmos mais na inteligência do que na educação?
 –Quanto ao artigo que você mais gostou e por quê?

 

Mantenha isto em mente – ” inteligência não é fazer o que lhe é dito,  inteligência é fazer o que é certo”.

Obrigado por ler isso até ao final,  imagino que foi uma jornada e tanto, tocamos em muitas áreas diferentes.

Eu realmente aprecio sua atenção, significa muito para mim. 🙂

Please follow and like us:
Categories Musithe's ThoughtsTags

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

One Thought on “7 Tipos de Inteligência e o Estado actual da Educação”

Enjoy this blog? Please spread the word :)